A casa 7 na Astrologia

Uma das verdade da vida é que ninguém consegue viver sozinho. Mesmo sendo muito independente, desapegado ou até um pouco auto suficiente, qualquer pessoa precisa do outro, seja no trabalho, seja através de uma relação amorosa, no dia a dia. Os relacionamentos são essenciais para a vida humana. E é sobre eles que a Casa 7 nos fala. 

Análoga ao signo de Libra, ao elemento Ar e regida por Vênus, a Casa 7 é a primeira acima do horizonte e reúne as nossas parcerias, nossos acordos, como nos relacionamos, nos encaixamos, formamos um par com o outro. E aqui não falamos exatamente de amor, paixão e sim de parceria essencialmente. De dividir nossas experiências com o outro, de acompanhá-lo ao longo da vida, de como convivemos com aquela pessoa e como nos comprometemos. 

Analisar a Casa 7 do seu mapa astral é entender como você se relaciona, o que espera do outro, o peso que dá as suas parcerias e que tipo de relacionamento que desenvolve com as pessoas que são mais próximas. 

O fato de a Casa 7 tratar de nossos relacionamentos e parcerias, nos traz um aprendizado muito importante. Ela é a área do mapa que mostra o outro lado do eu. Ou seja, quando respeitamos a nós mesmos, buscamos nos conhecer, entender nossa personalidade e respeitamos nossa individualidade, também somos capazes de respeitar os outros e também sua personalidade, seu espaço. É assim que construímos bons relacionamentos. 

Quer entender mais sobre o Amor na Astrologia? Confira também este vídeo em nosso canal do YouTube:

Principais Temas da Casa 7 

A sétima casa tem a função de despertar em nós a importância de olhar para o outro e entender o seu valor em nossas vidas. É sabido que “sozinho vamos mais rápido, porém juntos vamos mais longe” e para ir juntos precisamos também estar abertos a isso, dispostos a conviver, a buscar conciliar interesses, reconhecer nossos erros, estar disposto a dar e receber. De forma geral, quando nos relacionamos com alguém, seja de forma profissional ou amorosa, o fazemos com um propósito, seja ele qual for. Mas dessa convivência podemos perceber que, ao ajudarmos o outro, ao buscarmos cooperação e parceria, estamos ajudando a nós mesmos também. 

Este setor do Mapa Astral também nos fala das características e qualidades que buscamos nos outros, o que nos atrai nas pessoas que temos uma relação próxima de longo prazo, seja em um casamento, namoro, um sócio, um colega de trabalho. Justamente por envolver relações mais profundas, são essas pessoas que estarão ao nosso lado não só nos momentos fáceis ou divertidos, mas também nos desafiadores, nas dificuldades. 

Por isso, do mesmo modo que a Casa 7 pode representar um amor, uma amizade, um relacionamento frutífero, ela também nos reserva o outro lado da moeda: divórcios, litígios inimizades, até por que amor e ódio, apesar de opostos, costumam ser separados por uma linha muito tênue. A análise da Casa 7, dos planetas e signos que ali existem, nos fala sobre como levamos nossas relações, o que esperamos do outro, o peso que damos a nossas parcerias e que tipo de relacionamento desenvolvemos com as pessoas que nos são mais próximas. 

Planetas e a Casa 7 

Sol na Casa 7:  

É um posicionamento que indica uma maior tendência à conciliação e senso de justiça. Esses indivíduos tendem a valorizar relações pautadas pela harmonia, buscando o equilíbrio, mesmo em situações mais desafiadoras. 

Lua na Casa 7:

Esses nativos tendem a buscar nos relacionamentos sua segurança emocional, valorizando as relações e as trocas de sentimentos e emoções que nelas existem.  Porém é preciso cuidado para não depositar muita energia nesse aspecto. 

Mercúrio na Casa 7: 

Tal posicionamento pode intensificar relações que envolvam parcerias, alianças, já que Mercúrio é um planeta que estimula essas trocas intelectuais. Entretanto é importante também estar disposto a ouvir o outro. 

Marte na Casa 7:

Esse aspecto pode contribuir para a liderança, assertividade ou até mesmo um gosto pela competição, tanto em um relacionamento amoroso quanto nas relações de trabalho. Pode ser bom buscar uma maior diplomacia ao lidar com o outro.  

Vênus na Casa 7: 

São indivíduos que tendem a ser carismáticos, comunicativos e de bom traquejo social, sabendo manejar situações espinhosas com classe. Deve cuidar para não se anular em relação ao outro.  

Júpiter na Casa 7:

Pode ser um posicionamento benéfico para relações sociais, parcerias, já que este nativo tende a ser bem sociável e diplomático. É importante cultivar a humildade para que seus relacionamentos sejam sadios.  

Saturno na Casa 7: 

Geralmente indivíduos com tal posicionamento podem ser vistos como frios em seus relacionamentos, justamente por terem uma visão muito analítica sobre tudo, além de serem reservados e contidos. Permita-se ser mais flexível. 

Urano na Casa 7: 

Esses nativos prezam pela liberdade e independência em suas relações, valorizando boas conversas e estímulos intelectuais. É preciso atenção para que essa valorização da liberdade não gere muita instabilidade. 

Netuno na Casa 7:

Aqui é preciso lidar com a romantização e idealização dos relacionamentos e parceiros, entendendo que ninguém é perfeito. Por isso, é importante buscar ter os pés no chão, lidando com essas questões de forma mais pragmática. 

Plutão na Casa 7:

Neste aspecto, relacionar-se é sinônimo de transformação. Os relacionamentos costumam ser mais dinâmicos e também desafiadores, já que o indivíduo pode demonstrar uma variação de desejos. 

A análise completa do Mapa Astral, com a interpretação das casas astrológicas, signos, planetas, elementos e a forma como todos eles interagem entre si, é fundamental para nossa jornada rumo ao autoconhecimento. Ele traz informações sobre sua personalidade, possibilidades e desafios e é uma ferramenta que nos possibilita refletir sobre decisões e escolhas que teremos ao longo da vida.