Plutão, o último planeta do nosso Sistema Solar a ser descoberto e o mais distante do Sol, é o símbolo das transformações profundas, de acordo com a astrologia. Regente de Escorpião, ele nos revela onde mora nossa força escondida, onde guardamos o poder de renascer depois de um período difícil e desafiador. Na mitologia, ele é um dos filhos de Saturno e deus das trevas, que reina soberano no mundo dos mortos. 

Uma das mais famosas representações de Plutão é a ave Fênix, que tem o poder de renascer das cinzas, assim podemos dizer que as  transformações decorrentes das mortes e renascimentos ocorridas ao longo da vida também estão associadas a ele. Seu simbolismo nos mostra que tudo é impermanente. É o desapego do que não é necessário para o desenvolvimento pessoal, o processo de mexer na ferida, que ao mesmo tempo que causa dor, guia a nossa cura. É uma força que destrói e ao mesmo tempo, regenera. 

Sua posição no Mapa Astral indica a área da nossa vida que deve passar constantemente por um processo de “limpeza” e revisão. Nela, aprendemos o desapego e descobrimos valores novos ao abrir mão daqueles que não nos servem mais. Ele também trata de tudo que em nós é destrutivo, das nossas intolerâncias e como aprendemos a controlar nossos impulsos mais sombrios. É onde temos Plutão que a vida assume um novo valor, após experiências de dor e sofrimento emocional. 

De rotação lenta, o astro leva cerca de 249 anos para dar uma volta completa em torno do Sol e permanece em um signo de 14 a 20 anos, aproximadamente. Por isso, assim como Netuno e Urano, ele também é conhecido como um planeta geracional, que nos fala mais dos efeitos coletivos em uma geração do que da esfera individual. 

Quero aprofundar o conhecimento de Plutão no meu Mapa Astral.

Quer saber mais sobre Plutão? Confira o vídeo abaixo:

PLUTÃO NOS SIGNOS 

Plutão em Áries: Uma geração marcada por líderes de personalidade forte, que deixaram sua marca pessoal na humanidade. Plutão em Áries representa competição, vontade de liderança. São pessoas que apreciam o poder e possuem muita disposição para superarem os desafios trazidos pelas mudanças da vida. 

Plutão em Touro: Uma geração marcada por transformações no campo dos bens materiais, com ampla produção na agricultura e nas fábricas. Enquanto Touro representa a estabilidade, Plutão é a transformação. Aqui, o indivíduo aprende com o desapego. Costumam ser pessoas focadas e comprometidas com suas realizações.  

Plutão em Gêmeos: Uma geração marcada por transformações no campo intelectual. Esta combinação representa uma facilidade maior para lidar com as mudanças que se impõe ao longo da vida. Costumam ser pessoas mais flexíveis e dispostas a usar o poder da comunicação a seu favor. 

Plutão em Câncer: Uma geração marcada por transformações nas questões familiares, afetando convenções pré-estabelecidas. Plutão em Câncer sinaliza um maior apego a sensação de segurança trazida por amigos próximos e familiares. Esta combinação também pode reforçar o sentimento de lealdade que o nativo possui em relação às pessoas de seu círculo social.  Aqui, o passado tem um peso importante na vida do indivíduo. 

Plutão em Leão: Uma geração marcada por transformações nos aspectos de liderança. Costumam ser pessoas com um forte magnetismo pessoal, fiéis a suas convicções e podem tender um pouco ao individualismo. Essa combinação favorece uma certa criatividade e flexibilidade para lidar com mudanças. 

Plutão em Virgem: Uma geração marcada por revisões na forma de atuação da sociedade. Podem ser pessoas que conseguem gerir bem as mudanças que enfrentam na vida, justamente por terem uma forma mais prática e objetiva de lidar com os desafios. Com Plutão em Virgem a estrutura vigente pode ser revisada e melhorada. 

Plutão em Libra: Uma geração marcada por transformações nas relações humanas. Plutão em Libra ressalta a necessidade de lutar por uma realidade mais justa e harmônica para todos. Aqui, os mais diversos relacionamentos, independente da orientação sexual, passam a ser mais aceitáveis para a sociedade, sinalizando a quebra de alguns tabus. 

Plutão em Escorpião: Uma geração marcada por mudanças em relação aos preconceitos sexuais e nas relações de poder. Como Plutão rege Escorpião, essa posição intensifica as qualidades do planeta. O que a sociedade mantinha oculto teve que vir à tona para ser questionado e reformulado. Surge a necessidade de falar sobre assuntos considerados proibidos até então. 

Plutão em Sagitário: Uma geração marcada por transformações nas questões éticas da sociedade. Esse nativo tende a lutar para encontrar novas saídas e soluções, não se acomoda diante da vida. Aqui, o idealismo característico de Sagitário pode ser mais acentuado, traduzindo pessoas que possuem uma forma original de ver o mundo. 

Plutão em Capricórnio: Uma geração marcada por transformações do sistema financeiro e na hierarquia da sociedade. Aqui, o sistema vigente, o patriarcado, são questionados e colocados à prova. Os nativos sentem uma necessidade maior de reorganizarem as formas de poder existentes. A necessidade de controle e a ambição pode se acentuar. 

Plutão em Aquário: Uma geração marcada por grandes avanços tecnológicos e científicos. Essa é uma combinação que reforça a necessidade de mudanças no campo social e político, apontando para uma reestruturação da sociedade. Aqui, o senso de urgência é por uma transformação orientada para o coletivo. 

Plutão em Peixes:  Uma geração marcada pelo idealismo e novas formas de ver o mundo. Plutão fala de grandes mudanças, já Peixes é pura sensibilidade e intuição. Portanto, essa combinação permite que os sentimentos mais profundos sejam transmutados, o que viabiliza nossa cura e também evolução. 

A análise completa do seu Mapa Astral, com a interpretação das casas astrológicas, signos, planetas, elementos e a forma como todos eles interagem entre si, é fundamental para sua jornada rumo ao autoconhecimento. Ele traz informações sobre sua personalidade, possibilidades e desafios e é uma ferramenta que possibilita você refletir sobre decisões e escolhas ao longo da vida.