Júpiter é sinônimo de superlativos. Maior planeta do nosso Sistema Solar, na mitologia ele é um dos filhos de Reia e Saturno, tido como o deus dos deuses, chamado de Zeus pelos gregos. Para a astrologia, ele representa expansão, confiança e senso de justiça.  Através da sua energia, traçamos um caminho a seguir. Júpiter sinaliza esperança, nossa capacidade de perceber o valor das coisas e fazer boas escolhas. 

O planeta leva cerca de 12 anos para dar uma volta completa no zodíaco e fica um ano em cada signo. Regente de Sagitário e co-regente de Peixes, Júpiter nos fala do que vai além do palpável, nossa espiritualidade, o exercício da fé, dos estudos superiores, o que funciona como alimento para nossa alma. Além disso, ele também representa as leis e os valores morais de cada um. O dia da semana a ele consagrado é a quinta-feira. 

Nossos princípios e filosofia de vida também associam-se a Júpiter. Simbolicamente, ele é um pilar sobre o qual se apoia o acesso de todos à liberdade, sinalizando o modo como cada um lida com os próprios direitos e também com os do outro. Revela a facilidade em reconhecer e fazer valer as leis, de organizar a vida de acordo com as regras e de respeitar as normas sociais. 

A ATUAÇÃO DE JÚPITER

A posição de Júpiter em um Mapa Astral indica o que é capaz de nos motivar, o que nos faz crescer, as potências que temos conosco e permitem nosso desenvolvimento. Também podemos aprender um pouco mais sobre como lidamos com nossa espiritualidade, cultivamos nossos sonhos e trabalhamos nossas virtudes. Por outro lado, é possível encontrar também uma tendência ao excesso, que pode fazer com que muita energia seja desprendida sem necessidade. 

Esse lado de muita expansividade pode levar a uma sensação constante de insatisfação, que é, inclusive, um traço característico de Sagitário. Assim que um objetivo é alcançado, o indivíduo vivencia uma grande alegria, mas logo depois ocorre a perda do entusiasmo, que abre espaço para uma sensação de vazio. Isto poderá pode ser melhor analisado de acordo com a casa astrológica ocupada por Júpiter no mapa. 

Na astrologia clássica, ele é conhecido como o “grande benéfico”, aquele que traz sorte para a área onde transita. Ele nos ensina que, mesmo quando as coisas parecem dar errado, na verdade está tudo certo, pois há algo maior que nem sempre podemos compreender.  É a habilidade de confiar na bondade da própria vida, vivendo experiências que irão, de fato, dignificar a nossa existência. 

Júpiter nos mostra soluções, principalmente quando nos sentimos perdidos. É o planeta que nos fala que podemos ir muito mais longe e que nos ajuda a encontrar um sentido para a nossa vida, algo maior que nos fascina. Muito de seu simbolismo também está ligado aos grandes mestres, que nos ensinam caminhos férteis, compartilham seu conhecimento superior e, de certa forma, criam um ambiente de proteção, que estimula nossa expansão e desenvolvimento. Esses mestres podem estar representados de forma literal por professores ou tutores, pelos próprios astros, que sempre nos acompanham e também pelo nosso eu interior, nossa intuição, que tantas vezes nos aponta a direção correta.  

Entender como cada planeta se apresenta em nosso Mapa Astral, seus aspectos e trânsitos, a casa que ocupa e os signos que ele ativa, é o primeiro passo para descobrir que não existe apenas um lado positivo ou negativo, o bom e o mau. Somos seres singulares, com qualidades e defeitos e o autoconhecimento proposto pela astrologia nos ajuda a lidar com nossos conflitos internos e a desenvolver melhor nossa essência.

Abaixo, listamos alguns aspectos harmônicos e desafiadores de Júpiter:  

ASPECTOS HARMÔNICOS DE JÚPITER EM UM MAPA ASTRAL: 

– Confiança 

– Otimismo

– Senso de justiça

– Abundância

– Simpatia 

– Tolerância

– Bom-humor

ASPECTOS DESAFIADORES DE JÚPITER EM UM MAPA ASTRAL:

– Tendência ao exagero

– Constante insatisfação

– Fanatismo

– Comodismo

– Orgulho

– Imprudência 

– Dificuldade em lidar com críticas