Signo de Escorpião

Mitologia

Órion, filho de Euríale e Netuno, era um caçador de força e vigor extraordinários. Aurora – deusa do amanhecer – vê-se de tal forma apaixonada por ele, que o sequestra e o leva para a ilha de Delos. Lá, ele teria tentado violentar a deusa Diana – deusa da caça e da lua – que fez sair da terra um escorpião que o picou fatalmente no calcanhar. Diana consegue que tanto Órion quanto o escorpião sejam levados ao céu, onde se fez as constelações de ambos. Quando as estrelas da Constelação de Escorpião nascem no Oriente, as de Órion desaparecem no Ocidente.

Emoções profundas

Regido por Plutão, senhor das profundezas, e, na astrologia clássica, por Marte, Deus da guerra, Escorpião é associado à casa 8, casa das grandes transformações, que mobilizam emoções intensas. Este signo simboliza os mistérios da natureza, as forças ocultas, os sentimentos que nem sempre são iluminados por nós, exatamente por serem mais delicados. Eles desencadeiam sensações que exigem de nós disponibilidade e gentileza no trato. A potência de Escorpião está associada à da Fênix, ave mitológica que renasce das próprias cinzas. Trata da força regenerativa, do fim como uma porta para um novo começo. Determinado, Escorpião é movido pela paixão, tanto nas atividades que pratica como nos relacionamentos. Vive a sua potencialidade indo fundo nas situações, interessa-se em remexê-las com o intuito de lá encontrar energias inovadoras. Por carregar consigo a certeza da finitude das coisas, os escorpianos podem, por um lado, temer o fim, mas, por outro, viver mais intensamente o presente.

Assista: Escorpião – O poder da transformação

Tudo muda a todo instante

A vida é uma constante metamorfose, e é a energia de Escorpião que vai trazer um incrível poder de transformação e grande capacidade de sobreviver a intensas pressões. Vai adentrar nas profundezas de quem somos para trazer para a superfície não apenas a importância das mudanças e reestruturações, mas também a inevitabilidade das mesmas. Sabe que nada dura para sempre, incluindo a própria vida, que é cíclica e efêmera. Partindo desse princípio, podemos afirmar que o fim nada mais é do que uma parte essencial das nossas vivências.

Nas culturas ocidentais, envelhecimento e morte não são tratados com naturalidade, como parte de um curso. Mas Escorpião encara essas etapas de frente, sendo capaz de observá-las e até de tocá-las. As mudanças, que compõem essas etapas, acontecem o tempo todo, sejam elas físicas, psíquicas, de hábitos, atitudes ou pensamentos, e vivê-las por inteiro proporciona um aprendizado genuíno.

Assista: Signo de Escorpião – Intensidade e transformação

Tabus

O conteúdo de Escorpião é visto como tabu. Afinal, ele traz à luz assuntos como morte e sexo. Sendo, inclusive, a sexualidade uma forma de expressão pessoal. A força erótica é geradora da vida, o sexo, seu precursor. E a sexualidade uma forma de expressarmos quem somos de dentro para fora. Essa temática está bastante ligada ao fato de a humanidade se sentir podada por religiões e convenções sociais, que tentam modular o ser humano, impedindo-o de viver sua verdadeira essência. Essa fuga de quem somos afeta os psiquismos individual e coletivo. Agride a liberdade de expressão e as forças criativa e criadora muito relacionadas à energia de Escorpião, que lida com esses conteúdos pouco argumentados, densos, mergulha na profundidade do ser, daquilo que escondemos de nós mesmos. Nessa sombra habitam potências que temos a capacidade de transmutar. E Escorpião desperta essas feridas e dores, levando-nos a constatar que o corpo é alquímico e que cada um tem em si forças de transformação e cura.

Assista: Signo de Escorpião no amor

Enxergando além

Escorpião tem um olhar atento para a profundidade de si e do outro, enxerga além do que os olhos são capazes de ver, extrai o que precisa ser transformado ou finalizado. Reconhece que modificar é dar vida nova a algo que já não vive de forma frutífera e potente, ele vai lá e atiça o desejo interno para que haja a vontade de agir em prol de si mesmo. Há nessa energia um agente de transformação, que muitas vezes se interessa por práticas terapêuticas como ferramentas para conduzir o poder de regeneração, levando ao entendimento de que a vida segue inclusive quando há o fim.

A mestra Dona Emmy (Emma Costet de Mascheville) dizia que se alguém de Escorpião o fere, esteja consciente de que ele o fez para despertar algo em você, que você não via ou não queria ver. Agradeça essa pessoa, como você agradeceria um cirurgião, que o corta, o fere, mas salva sua vida.

Assista: Signo de Escorpião – características

Quer entender melhor a força e a energia de Escorpião no seu mapa astral?